» Blog » Atualidades

Você tem Fome de que?

Atualidades (04/11/16)          VOCÊ TEM FOME DE QUE?

   Nossa mente e nossas emoções determinam o nosso comportamento no dia a dia, e na hora de nos alimentarmos isso não seria diferente. Se analisarmos o que nós comemos e o quanto comemos durante a rotina de todo um ano, perceberemos que fazemos quase sempre, da mesma forma que fazemos todo o restante de nossas ações cotidianas; com pressa, de forma mecânica e inconsciente.

    É muito importante analisarmos e compreendermos nossas emoções à mesa, que se traduzem em aprendermos a distinguir a fome real de outros tipos de emoções que se transformam em comer.
    Estados como o tédio, ansiedade, tristeza ou o nervosismo empurram-nos como uma mola de nossas cadeiras de trabalho ou do conforto do sofá para a geladeira, e nos levam a devorar compulsivamente alimentos que sabemos que quase sempre são verdadeiras bombas, irrelevantes para o nosso organismo. Esses e outros gatilhos nos levam a consequente culpa que vem depois.

   É isso mais precisamente o que queremos; evitar com a prática da Atenção Plena, o que poderíamos traduzir como “Alimentação Consciente”ou “comer com a cabeça”. Nessa nova forma de ver nossa alimentação diária, deixamos de dar importância apenas ao que comemos, que é a base de todas as dietas, mas também passamos anos importar em como comemos .

    Nós, como Nutricionistas defensores dessa prática, acreditamos que temos que avançar no sentido de padrões alimentares saudáveis sim , através de alimentos que nos dão mais energia e bem-estar, mas também cremos que comer mecanicamente e com restrição, além de nos manter como refém, só nos faz com que ganhemos peso e outras doenças, a cada recaída.
MindfullEating nos sugere começarmos por uma consciência ao selecionarmos os alimentos a gosto e optarmos por aqueles que estão mais próximos do seu estado de integralidade. Darmos preferência aos alimentos que passaram pouco por processos artificiais em sua transformação ou preparação. O mesmo se aplica quando se escolhe como prepará-los.

   Também devemos ter um tempo para sentar e fazer nossas refeições, sem o uso de qualquer dispositivo eletrônico, quais sejam a TV, telefone celular ou computador. Se você é daqueles que sempre come sozinho, trate de arranjar companhia.

   Um bom começo, seria alimentarmo-nos com a família, ou amigos de trabalho, criando um ambiente agradável em que possamos conversar com calma assuntos leves, sem tensão.

    Começarmos a desfrutar da comida com todos os seus sentidos, cheiro, gosto, aparência, escutar seus sons e até mesmo o toque de nossas escolhas nos lábios. Se acharmos apropriado, podemos usar as mãos.

    Devemos prestar atenção à nossa respiração, desacelerar o compasso, inspirar e respirar lenta e profundamente antes da primeira garfada, levando-a a boca com um rítimo descontraído, mastigando os alimentos e deixando que passeiem por sua boca utilizando o tempo necessário para sentir o sabor completo.

    Se conseguirmos nos alimentar devagar e com plena atenção ao que estamos fazendo, esse ato vital não vai passar despercebido, e assim será fácil de identificarmos o ponto de sua saciedade. O contrario disso seria desatenção total e finalização por sentirmo-nos cheios ou estufados.

    MindfulEatingtem chegado até as pessoas pelos Nutricionistas, como uma ferramenta eficaz na tentativa de resolver problemas não resolvidos com dietas.Problemas como excesso de peso e doenças associadas aos distúrbios alimentares.
    A importância de estarmos consciente do que fazemos em todos os momentos de nossa vida é ferramenta fundamental para o nosso bem estar, portanto, não devemos utilizá-la apenas ao nos alimentarmos, mas sim para tudo que nos rodeia.

Dr. Helson Correa Jr.
Nutricionista



ar2
Webmail Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Resultados no Bing Resultados no Google RSS Feeds
 © 2012, Dietética Refeições - Todos os direitos reservados. (27) 3235-2499.
App Facebook Instagram You Tube